Com tantas crises que existem actualmente falar de mais uma nem é novidade mas parece ser aquela que que a preocupação é maior. Claro que falo da crise financeira. Já estávamos em crise faz tempo em vários aspectos e se nunca saímos dessas crises é de esperar que venham outras em consequência.

Temos a crise da educação, a crise da justiça, a crise da saúde, a crise económica, e muito importante a crise de valores. Todas estas crises, que são bem mais do que as que mencionei, estão incluídas na crise do sistema político e governativo. Temos assim uma Democracia doente e em crise desde muito tempo ou talvez desde sempre pois nossos governantes desde o 25 de Abril que vêm da maçonaria e sociedades secretas.

Se tivéssemos assistido à última reunião Bilderberg íamos saber como esta crise foi planeada e concertada entre banca e governantes ou não seriam esses alguns dos principais actores dessas reuniões. Se essas reuniões não servem para prever estas "crises" servem para as planear e concertar mundialmente. A aqui anda o povinho em crise porque sem crises não se pode avançar com a agenda mundial de globalização e cartelização económica. É ver como as fusões acontecem em tempos de crise e a compra de pequenas empresas pelos gigantes económicos.

A cada crise aumenta o poder corporativo e é isso que temos de entender!

O caso FreePort é uma fantochada pegada desde o início. Para começar é tão evidente a arquitetura illuminati que nada de bom se poderia esperar dali. O FreePort agora pertence ao grupo Carlyle um Bilderberg frequente... mas também o nosso Sócrates lá esteve para ajudar nesta crise e anda tudo entre amigos maçons e de illuminati. E depois só cá estão para ver a bola.

É tão nojento ouvir um político falar que quase conseguem alterar o meu espírito e tirar-me do sério como pretendem. Sim é isso que pretendem... Tirar-nos do sério, chocar-nos, abalar nossos valores, enfraquecer nosso espírito, para que entremos em verdadeira crise como já aconteceu em França e na Grécia onde houve motins e manifestações violentas. É isso que tentam fazer aqui também ao aumentar cada vez mais o nível de descontentamento do cidadão.

Casos como o do FreePort servem para mostrar nossa impotência e diferença. Mostram como democracia é uma fantochada, como a justiça só funciona para o pobre, como inferiores somos e como superiores são as elites. Tem quem se convença disso e até acaba defendo o lobo que o vai comer, tem quem se revolte e se manifeste dalguma forma e tem quem tenta não ser afectado ou seja manipulado, nem pelos actores da elite nem pelas massas controladas mediaticamente.

Muita coisa poderia ser dita sobre o caso FreePort mas basta a forma como foi aprovado. Houvesse essa vontade política e rapidez de acção naquilo que é para o bem do cidadão e seria compreensível. Ver um primeiro ministro dizer que foi tudo legal quando a questão é política é no minímo gozar com a inteligência do cidadão mas não são a esses que eles vão buscar os votos. Vão buscar os votos a quem conseguem manipular e enganar com esperanças vãs.

É evidente como todo o caso foi abafado pelo poder político e judicial e mais algum se esteve envolvido. A "justiça" e seus representantes fantoches como o procurador geral da república parecem marionetas tentando convencer-nos que a justiça funcionou no caso FreePort e que tudo está bem. Haver um vídeo e outras provas de possíveis subornos envolvendo o José Sócrates parece não ter importância para nossa "justiça".

Todas as semanas tem deste tipo de repastos para nos deliciarmos e partirmos nossas cabecinhas pensadoras com as injustiças do mundo. Por ser planeado e concertado é preciso cuidado de como se fala destas coisas ou entra-se no nível da manipulação. Discutir o caso FreePort é como discutir política, tem dois lados, dois oponentes, duas visões, duas ideias, ou outras duas coisas qualquer que aparentemente são contrárias e/ou antagónicas mas na verdade são controladas pela mesma força. Entrar na representação é o que a elite quer que façamos e o que eu quero é que saimos dessa peça de teatro e vejamos os bastidores e quem lá está.

Não se deixem enganar pois todo o caso FreePort está envolto em sociedades secretas e o objectivo é exactamente aquele que estamos a ver acontecer. Podemos dizer que o objectivo illuminati no caso FreePort está a ter sucesso mas tem muitos casos de sucesso illuminati em Portugal infelizmente.

Não é preciso pensar muito. Intrujão e mentiroso não tem voto meu!

DC

1 comentários

  1. Anónimo  

    terça abr 28, 12:53:00 da tarde

    Quero dar os parabéns a quem criou este site por abordar assuntos de extrema importância para Portugal.

    Força e não desistam de divulgar a verdade!