Galinhas espertas recusam milho transgénico

Quem pensava que as galinhas eram burras talvez mude de opinião depois de ler
este artigo.

A recusa de galinhas indígenas Africanas a comerem a ração proveniente de um
grande fornecedor levou o seu criador a desconfiar que a ração seria proveniente
de culturas transgénicas.
Mudou a dieta das galinhas para ração vegetal orgânica e parou de consumir os
ovos caseiros enquanto enviava o milho para as instalações que testam OGM da
Universidade de Free State.
A análise confirmou a suspeita revelando que o milho tinha sido modificado
geneticamente para produzir proteínas que são tóxicas para certos insectos e
sementes. Continham BT1 que torna o milho resistente a insectos assim como o bem
conhecido Roundup que o torna resistente às ervas daninhas.

Mesmo com pouca quantidade de BT1 e Roundup encontrada nas sementes a
preocupação manteve-se com o efeito cumulativo de alimentos GM tanto nas
galinhas como nos ovos que produziam para a família.
"Esta é uma preocupação séria. Sabia que 96 por cento dos alimentos baseados em
soja são modificados geneticamente e que o milho na África do Sul está
contaminado," perguntou Oppenheimer, apontando que a pesquisa de um bem
conhecido cientista Dr Arpad Pusztai mostrou que ratos alimentados com batatas
GM sofreram de um enfraquecimento do sistema imunitário e de um anormal
crescimento dos seus orgãos, incluindo o fígado, rins e cérebro.

A pesquisa de Pusztai levou a que fosse despedido do Rowett Research Institute
no Reino Unido em 1998 por demonstrar as consequências nefastas para a saúde
humana dos organismos geneticamente modificados, o que irritou a indústria
biotech que sempre defendeu que as culturas transgénicas não provocam efeitos
adversos na saúde humana.
No entanto a pesquisa internacional mostra uma ligação directa entre certos
tipos de engenharia genética e cancro..

Também Gundula Azeez e Coilin Nunan da Soil Association, uma associação
ambiental de caridade declararam em seu artigo "Culturas GM - os efeitos na
saúde", que pesquisas internacionais mostraram que leite, ovos e carne de
animais alimentados com OGM continham DNA GM, concluindo que era provável a
exposição contínua do cidadão a DNA GM e que havia razões para estarmos
seriamente preocupados com a segurança das culturas transgénicas.

Rose Williams da Biowatch disse que globalmente existe uma grande preocupação de
que os produtos GM não foram devidamente testados em termos do seu efeito na
saúde humana, animais e ambiente.
"Não houve nenhum teste em humanos, muito limitados testes em animais e muito
pouca pesquisa no impacte ambiental. Esta é a situação globalmente, mas na
África do Sul ainda menos trabalho foi feito, mesmo com a liberação comercial de
milho GM, soja GM e algodão GM ter sido aprovada."

Rose Williams, acting director of Biowatch, said globally there was great
concern that GM products had not been adequately tested in terms of their effect
on people, animals and the environment.

Williams disse que as preocupações de ONGs como a Biowatch, African Centre for
Biosafety e SAFeAGE pela falta de controle das culturas transgénicas e
contaminação de culturas não transgénicas tem sido largamente ignorada. Declarou
também que a contaminação de culturas não-transgénicas era um problema real, com
a indústria biotech a levar as pessoas a acreditarem que a co-existência de
culturas GM e não-GM seria possível. "Mas não é" disse Williams.
Acerca da recusa de suas galinhas comerem ração GM Oppenheimer disse: "São
espertas."

Tradução Livre por: Denis C
Fontes:
http://articles.mercola.com/sites/articles/archive/2009/09/05/chickens-not-foole\
d-by-gm-crops.aspx

http://www.gmwatch.org/latest-listing/1-news-items/11354-smart-chickens-not-dupe\
d-by-gm-feed

Independent Online (SA), August 2 2009
http://www.iol.co.za/index.php?set_id=1&click_id=143&art_id=vn20090802102554511C\
805624

1 comentários

  1. LauraBow  

    sexta out 30, 05:45:00 da tarde

    LOLLOLLOL - Ainda nos pensamos seres mais inteligentes do que os outros animais! Eles usam a intuição divina, a mesma intuição que lhes diz ao ouvido (se é que as galinhas têm ouvidos): Não comas essa merda!!! Não comas essa merda!!! Não comas essa merda!!! E elas, as galinhas: Não comem!

    bom blog!!!
    obrigado por partilhares informção e pela tua presença na comunidade ning!

    LOVE,
    lightworker