O Presidente dos Estados Unidos Barack Obama, a Dra. Margaret Chan da OMS e o Dr. Thomas Frieden do CDC americano, são procurados por Bio-Terrorismo, Crimes Contra a Humanidade, Genocídio e Conspiração para Cometer Assassínio em Massa.

Bio-Terrorismo é terrrorismo por intencionalmente libertar ou disseminar agentes biológicos (bactérias, Vírus ou Toxinas).

De acordo com o CDC americano (Center for Disease Control and Prevention): Um ataque bio-terrorista consiste no espalhar deliberadamente vírus, bactérias ou outros germes (agentes) usados para causar doença ou morte nas pessoas, animais ou plantas. Estes agentes são tipicamente encontrados na natureza, mas é possível que possam ser alterados para aumentar a sua habilidade em causar doença, serem mais resistentes a medicamentos ou aumentar a sua capacidade de disseminação no ambiente.

Artigo original em TheFluCase.com

É evidente que o vírus da gripe A H1N1 foi criado em laboratório pois não existe estirpe que o anteceda. Os vírus da gripe que conhecemos têm ascendência e vão sofrendo mutações ao longo do tempo ou extinguem-se. Mas este é distinto, é um vírus promíscuo que junta 3 genes de 3 gripes diferentes de diferentes partes do mundo. Se algum cientista conseguisse explicar como é isso possível sem que tenha sido criado em laboratório seria muito esclarecedor. Este é o primeiro ponto a considerar nesta operação genocída levada a cabo pela ONU através da OMS.

O segundo ponto é o facto da ONU ter fornecido á Baxter os vírus usados para contaminar 72 quilos de material para vacina que foram distribuídos para 16 laboratórios em 4 países europeus. Claro que a imprensa nada divulgou acerca deste caso nem o do "acidente" num comboio com materal contaminado por vírus, excepto o Times da India que relatou o caso. Nem ONU nem CEE deram importância ao caso mas disseram que iam investigar, para ficar em águas de bacalhau já que são tão culpados como a Baxter. No entanto cidadãos conscientes não deixaram o caso morrer e fizeram queixas crime contra a Baxter exigindo investigação criminal.

O terceiro ponto é o facto de nossos governantes e autoridades de saúde promoverem uma propaganda de vacinação em massa mentindo com quantos dentes têm alegando que a vacina é segura quando não existem provas da sua segurança e existem muitas dos perigos dos adjuvantes como mercúrio (Thimerosal) e do esqualeno. Se não houvesse perigo Angela Merkel não teria encomendado para os funcionários governamentais e militares, vacinas sem adjuvantes enquanto para a população encomendou vacinas com adjuvantes.
Existe hoje evidência que a imprensa e os governos europeus e outros com certeza receberam dos laboratórios duas listas, uma verde e uma vermelha, em que na lista verde está descrito aquilo que podem dizer á população e que é quase nada e a lista vermelha com o que é confidencial. Afinal quem manda aqui são mesmo as corporações.

Temos ainda o facto de sermos cobaias sem direitos. Se a vacina fosse tão segura como afirmam nossa Ministra da Saúde, o Director Geral da Saúde e a Bastonária da Ordem dos Enfermeiros, qual a necessidade de os laboratórios exigirem imunidade contra efeitos secundários? Somos cobaias sem direito sequer a pedir uma compensação em caso de efeitos secundários ou morte devido á vacina contra a gripe A H1N1.

Já não se trata de "teorias da conspiração". Trata-se de muitos factos e evidências, tantos que não é possível relatá-los todos. Querem-nos matar assim como esterilizar e a ONU vai fazendo seu papel de governo mundial na nova ordem mundial que a elite como Rockeffeler, Rothschild, Rand, Famílias Reais entre outros querem impôr ao cidadão comum. Felizmente parece que o mundo está a acordar como demonstra a recusa da maioria da população em tomar a vacina. A propaganda e o medo desta vez não teve o efeito desejado e é bastante animador ver que não estamos dispostos a ser vítimas das tentativas genocídas desta elite sem escrúpulos.

Mais uma boa notícia que até me deixou admirado. A Ministra da Saúde Polaca afirmou que não vai encomendar vacinas e que o mais importante é saber primeiro se a vacina é segura ou não. Parece que os Polacos não foram comprados pelas farmacêuticas ao contrário do que acontece aqui em Portugal e resto da Europa. Grande diferença de declarações entre nossa Ministra e a Polaca não é? Qual delas faz mais sentido? É evidente que são as declarações de bom senso da Ministra Polaca.

Assim quais seriam os nossos "Procurados" por mentiras e cumplicidade em planos nada éticos que pôem em perigo a saúde e vida dos cidadãos?

DC




1 comentários

  1. astroquack  

    quinta nov 12, 12:16:00 da manhã

    Esses são os culpados, sim! Estou de acordo!!! Corja de mentirosos!